1000 Visitas...

Olá gente... Gostaria de agradecer as 1000 pessoas que acessaram nosso blog, que nos incentivaram e nos apoiaram nessa jornada em busca da melhoria do nosso meio ambiente.
Obrigada ao que fazem trabalhos com a mesma intensão, aos que simplismente nos apoiam.
Obrigada aos visitantes que estão aqui frequentemente... lendo nossas inspirações, críticas, e até mesmo algumas revoltas...

Esse post é siplismente para agradecer a todos vocês que estão sempre nos apoiando...


Leia mais!

SELO



Recebi este selo do nosso amigo Cleisson do Planeta do Bem (http://planetadobem.blogspot.com/) com muito carinho e orgulho de saber que temos pessoas que lembram de nos e que querem que essa amizade virtual se fortaleça torcendo sempre por um mundo melhor sem injustiças ambientais e de nenhuma outra forma de injustiça.
É com muito carinho que aceitamos e passamos adiante essa mensagem de amizade pela blogosfera...


Leia mais!

O amor entre os animais!!!

Vou contar uma pequena historia real pra vocês...

Era uma vez...

Uma andorinha foi atropelada enquanto voava baixo em uma rua. Sua condição era fatal...

Porém seu companheiro super amável, carinhoso e atencioso, vinha trazer comida a sua amada impossibilitada de voar... Com muita compaixão...

Ao retornar para trazer mais comida ficou chocado ao encontra-la imóvel, morta. Não acreditando tentou move-la, um esforço raramente visto entre andorinhas.

Depois de tanto tentar percebeu que sua amada está morta e que não voltará mais a voar ao seu lado. Desesperado ele chora... Chora a perda de um amor...

Desolado permaneceu ao seu lado sendo companheiro até nessa hora, desesperado, quem sabe até a espera de um milagre, a espera de que quem sabe ela acordasse, triste, triste...
Até que depois de muito chorar e gritar percebeu que seus murmuros não a faria voltar e permaneceu ao lado de seu corpo tristemente.


No EUA, Europa, e até mesmo na Índia, milhões de pessoas choraram ao ver essas fotos em um jornal. Dizem que o fotografo vendeu essas fotos por um valor nominal ao jornal mais famoso da França, o qual foi vendido todos os exemplares no mesmo dia em que as fotos foram publicadas.
Muitos ainda dizem que os animais não pensam, não tem sentimento...
Pois bem... O fato é que não é nenhum pouco educativo mostrar animais morrendo devido a urbanização no mais é bom para vermos que os animais realmente sofrem com o mundo em que estamos vivendo.
Agora imagine em caso de animais que são vítimas devido suas peles, imagine esses animais onde sua pele é arrancada de seus corpos quando ainda estão vivos... Imagine a dor, imagine o sofrimento desses animais...
É um absurdo hoje com tantos recursos o "homem" ainda utilizar de peles de animais para engrandecer suas vaidades, valorizar suas roupas, uma futilidade cruel...
Quantas imagens rolam pela internet mostranto os animais em carne viva, mexendo seus olhinhos ensanguentados esperando a morte chegar...
Eu choro ao ver vídeos de pessoas com muito sangue frio puxando a pele dos animais que ainda respiram e olham nos seus olhos pedindo uma ajuda, uma mísera piedade.
A quem quiser busquem pela net videos sobre peles de animais não tenho coragem de postar isso no Inspiração Verde!
Vamos começar a pensar, a sermos racionais...


Leia mais!

E se a sua assinatura pudesse salvar o planeta?

É hora de salvar o nosso mundo...

De 7 a 18 de dezembro de 2009, lideranças de todo o planeta estarão reunidas em Copenhague para firmar acordos mundiais sobre a grave ameaça das mudanças climáticas. É inquestionável que este problema já está em curso, com efeitos dramáticos e potencialmente catastróficos para todos nós.
Ainda é tempo de evitar o pior, mas é preciso agir imediatamente! A transição para uma economia de baixo carbono pode trazer grandes benefícios, mas isso depende de como agirmos agora.
O Brasil tem papel fundamental nessa luta, já que é um líder nas negociações internacionais, mas também um dos maiores emissores mundiais de gases do efeito estufa. Mas sua postura ainda é tímida quando se trata de assumir decisões firmes e ousadas para sanar o problema. Falha também ao não dar o exemplo, colocando em prática no país, todo o discurso que apresenta no exterior.
Por isso nós, abaixo-assinados, reivindicamos que - além de implementar as necessárias políticas nacionais - as autoridades brasileiras assumam JÁ o compromisso de defender ativamente no plano internacional o avanço para um acordo climático global que possa, no mínimo:

  • Garantir que o aquecimento global ficará bem abaixo dos 2oC em relação à média histórica, estabelecendo metas e mecanismos para que, antes de 2020, comecem a decrescer as emissões globais de gases do efeito-estufa.
  • Reduzir as emissões dos países desenvolvidos em pelo menos 45% até 2020, frente aos níveis de 1990.
  • Estabelecer objetivos mensuráveis, verificáveis e reportáveis para redução substancial das emissões de países em desenvolvimento emergentes e em rápido crescimento econômico, viabilizados por medidas apropriadas a cada país.
  • Apresentar medidas concretas de mecanismos e compromissos de aportes financeiros para apoiar países em desenvolvimento na estabilização e posterior redução de emissões, e na sua adaptação às mudanças climáticas.
  • Aprovar a criação de soluções e mecanismos de REDD (Reduções de Emissões Associadas ao Desmatamento e à Degradação Florestal), justos e aplicáveis a curto prazo.
  • Promover a sustentabilidade e dignidade do desenvolvimento humano e a integridade dos processos ecológicos, mediante a transformação da economia e o fortalecimento da democracia.


A hora é agora.Tic Tac Tic Tac..... As mudanças climáticas estão colocando em perigo a vida na terra. Ainda é tempo de construir um mundo mais justo e sustentável. Mas o tempo está passando.
Acesse AGORA o site http://www.tictactictac.org.br/ e assine o abaixo assinado que irá nos ajudar a ter autoridades mais preocupadas com o meio ambiente.
____________________________________________________

PARTICIPE DA CAMPANHA! CADASTRE AQUI SUAS AÇÕES
Organize em sua cidade eventos e ações para contribuir com a Campanha Tic Tac Tic Tac. Divulgue sua iniciativa e receba sugestões e material de apoio. Escreva para contato@tictactictac.org.br descrevendo sua proposta. Não deixe de informar dia, hora, local e dados para contato.


Leia mais!

Nova arma a favor do clima e do meio ambiente - ÁRVORE ARTIFICIAL

Se o assunto é meio ambiente, é impossível que não se entre na questão da premência de se reduzir a emissão de dióxido de carbono na atmosfera. Esse gás, que atualmente não há quem não o conheça - é o tal do CO2 - , é um dos grandes vilões no agravamento do efeito estufa. Na semana passada, uma nova expressão ingressou no arsenal de projetos que se propõem a combatê-lo. Trata-se da geoengenharia aplicada, disciplina que desembarcou no universo dos ambientalistas vinda do Instituto Britânico de Engenheiros Mecânicos. "Basta de teoria. Pela primeira vez estamos analisando iniciativas práticas para arrumar o estrago que já fizemos no planeta", diz o engenheiro Tim Fox, um dos maiores especialistas da Inglaterra em meio ambiente.
"A geoengenharia pode nos proteger." Essa proteção se traduz no arrojado projeto de construção de árvores artificiais capazes de operar como uma espécie de "para- raios" de CO2 em locais onde haja grande concentração desse gás, sugando-o e retendoo em compartimentos especiais instalados em seu interior.
Cada uma dessas árvores artificiais, segundo os engenheiros, medirá cerca de 12 metros de altura, custará aproximadamente US$ 20 mil e poderá "engolir" o volume de gás emitido por até 20 automóveis. O carbono será depois removido, processado e armazenado em lugares adequados, como antigos poços de petróleo. "Em pouco tempo as árvores artificiais poderão ser produzidas em larga escala", diz Fox. Na verdade, apoio do governo britânico nessa direção parece que não faltará, pelo menos nos dias atuais. Já houve um tempo em que as autoridades relegavam a geoengenharia a um segundo plano na luta contra a poluição. Desde a semana passada, no entanto, ela ganhou outro status - o de mais nova arma contra o implacável CO2.

____________________________________________________

É já passou da hora de utilizarmos nossas tecnologias para tentar resolver o problema que nós mesmos criamos, tanta tecnologia, tanto desenvolvimento, e muita destruição. Por que não arrumar, ou pelo menos tentar, o estrago feito utilizando tudo aquilo que causou essa destruição, essse possível fim do mundo.
Essa geoengenharia veio com certeza para ficar, para revolucionar, para substituir todos os equipamentos que vem degradando em equipamentos autosustentáveis e que melhorem nosso ambiente!!!

fonte: http://www.terra.com.br/istoe


Leia mais!

7 de setembro

VocÊ sabia que hoje dia 07 de Setembro de 1936 morreu o último tigre-da-tasmânia?


O tilacino conhecido como lobo-da-tasmânia ou tigre-da-tasmânia foi o maior marsupial carnivoro dos tempos modernos.

Nativo da Austrália e Nova Guiné, acredita-se que se tornou extinto no século XX. Foi o último membro de seu gênero, Thylacinus, ainda que diversas espécies relacionadas tenham sido encontradas em registros de fósseis datando desde ao início do Mioceno (Na escala de tempo geológico, o Mioceno ou Miocénico é a época do período Neogeno da era Cenozóica do éon Fanerozóico que está compreendida entre 23 milhões e 30 mil e 5 milhões e 332 mil anos atrás, aproximadamente. A época Miocena sucede a época Oligocena do período Paleogeno de sua era e precede a época Pliocena de seu período. Divide-se nas idades Aquitaniana, Burdigaliana, Langhiana, Serravalliana, Tortoniana e Messiniana, da mais antiga para a mais recente. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mioceno).


Os tilacinos foram extintos da Austrália continental milhares de anos antes da colonização europeia do continente, mas sobreviveu na ilha da Tasmânia junto com diversas espécies endêmicas, incluindo o diabo-da-tasmânia. A caça intensiva encorajada por recompensas por os considerarem uma ameaça aos rebanhos é geralmente culpada por sua extinção, mas outros fatores que contribuíram podem ter sido doenças, a introdução de cães, dingos e a intrusão humana em seu habitat. O último registo visual conhecido ocorreu em 1932 e o último exemplar morreu no Zoológico de Hobart em 7 de Setembro de 1936. Apesar de ser oficialmente classificado como extinto, relatos de encontros ainda são reportados.

O tilacino provavelmente foi extinguido da Austrália continental há cerca de 2.000 anos, e possivelmente antes disso na Nova Guiné. A extinção é atribuída à competição com os humanos indígenas e os invasores dingos.

Apesar de há muito tempo extinto na Austrália continental na época que os colonizadores europeus chegaram, o tilacino sobreviveu até a década de 1930 na Tasmânia. Na época do primeiro assentamento, as distribuições mais pesadas estavam nas regiões centrais nordeste, noroeste e norte. Nos primeiros dias do assentamento europeu, eles eram raramente vistos, mas lentamente começaram a receber crédito por diversos ataques à ovelhas. Isto levou ao estabelecimento de esquemas de recompensas em uma tentativa de controlar sua população.

Aparições não confirmadas


Apesar do tilacino ser considerado extinto, muitos acreditam que o animal ainda existe. Aparições são regularmente alegadas na Tasmânia, outras partes da Austrália e até na área da Nova Guiné Ocidental, da Indonésia, próxima da fronteira com Papua-Nova Guiné. A Associação de Pesquisa de Fauna Australiana Rara registrou 3800 aparições em arquivo na Austrália continental desde a data de extinção em 1936, enquanto o Centro de Pesquisa Animal Misterioso da Austrália registrou 138 até 1998, e o Departamento de Conservação e Gerenciamento de Terras registrou 65 na Austrália Ocidental no mesmo período. Os pesquisadores independentes de tilacino, Buck e Joan Emburg, da Tasmânia, registraram 360 aparições tasmanianas pós-extinção no século XX e 269 continentais, números compilados de diversas fontes. No continente, as aparições são mais frequentemente registradas no sul de Victoria.
Algumas aparições geraram uma grande quantidade de publicidade. Em 1982, um pesquisador do Serviço de Parques e Vida Selvagem da Tasmânia, Hans Naarding, observou o que acreditava ser um tilacino por três minutos durante a noite em um local perto de Arthur River no noroeste da Tasmânia. A aparição levou a uma extensa pesquisa de um ano financiada pelo governo. Em janeiro de 1995, um oficial de Parque e Vida Selvagem reportou ter observado um tilacino na região de Pyengana no nordeste da Tasmânia nas primeiras horas da manhã. Buscas posteriores não revelaram nenhum sinal do animal. Em 1997, foi reportado que moradores locais e missionários próximos a Pirâmide Carstensz na Nova Guiné Ocidental haviam visto tilacinos. Os moradores locais aparentemente sabiam deles por muitos anos, mas não haviam feito nenhum registro oficial. Em fevereiro de 2005, Klaus Emmerichs, turista alemão, afirmou ter tirado fotografias digitais de um tilacino que viu perto do Parque Nacional Cradle Mountain-Lake St. Clair, mas a autenticidade das fotografias não foi estabelecida. As fotos não foram publicadas até abril de 2006, quatorze meses após a aparição. As fotografias, que mostravam somente as costas do animal, foram classificadas por aqueles que os estudam como inconclusivas como evidências da existência continuada do tilacino.

Tantos exemplares considerados extintos a milhares de anos estão sendo reencontrados quem sabe ainda não teremos muitas surpresas maravilhosas como essas de podermos ver novamente o tigre-da-tasmânia entre nossa rica fauna!?

A emoção sempre presente em nossos corações...

(Para saber mais sobre os Tilacinos acesse: FONTE: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tilacino)


Leia mais!





"Um incrédulo poderia dizer que dois criadores diferentes estiveram em ação", ironizou o evolucionista Charles Darwin (1809-1882) quando se deparou na Austrália com dois esquisitos animais: o rato-canguru e o ornitorrinco. Desde então se passaram quase dois séculos, mas é certo que a natureza continua a surpreender: espécies que viveram há cerca de 11 milhões de anos e que se imaginava extintas voltaram a ser vistas na Ásia. Como num passe de mágica, elas parecem ter saído do baú onde Darwin, que derrubou a teoria da criação, guardava fósseis dos animais que encontrava em suas viagens de pesquisa científica. A diferença é que o baú guarda ossos e os animais que agora reaparecem estão mais vivos do que nunca. São cinco as novas espécies identificadas na semana passada na região do rio Mekong (Camboja, Laos, Mianmar, Tailândia, Vietnã e China) e elas se somam aos mais de mil novos tipos de animais e de plantas que já vinham sendo localizados ao longo da última década. Segundo o biólogo americano Thomas Ziegler, a maior parte deles foi encontrada na selva ou em pântanos da região, mas alguns foram descobertos em lugares pouco comuns.O rato-da-pedra-laociano (Laonastes aenigmamus), por exemplo, é uma espécie descendente de uma família de roedores que desapareceram há cerca de dez milhões de anos. De repente, não mais que de repente, um exemplar desse grupo foi visto correndo em um mercado de alimentos no Laos. E há mais: uma nova espécie de serpente verde (Trimeresurus gumprechti) foi apanhada próximo a um restaurante no parque nacional Khao Yai, na Tailândia. "Pisar essa região me faz lembrar das histórias que eu lia sobre Charles Darwin quando era criança", diz Ziegler. "E pensar que nós chegamos a imaginar que essas espécies tivessem se extinguido sem deixar descendentes praticamente idênticos a seus ancestrais." Chamou a atenção, sobretudo, uma aranha gigante e agressiva (Heteropoda dagmarae) que vive na floresta da região norte e central do Laos. Ela dorme de dia e sai à noite atrás de suas presas, atacando-as em arbustos. Ao contrário dessa aranha, há uma exótica e pacífica rã (Chiromantis samkosensis) com uma série de características que a distinguem das demais no continente asiático - tem sangue verde e ossos turquesa. "Além de possuírem uma fisiologia diferente dos animais que conhecemos, esses novos tipos têm cores tão vivas que nos sugerem uma nova forma de defesa", diz Ziegler.A espécie que comprovou a suspeita de Ziegler envolve a lacraia dragão (Desmoxytes purpurosea) com seu corde- rosa tão bonito e tão letal: possui substâncias venenosas como o cianureto, composto químico altamente tóxico. Esse é o mesmo veneno utilizado por soldados que queriam se suicidar na Segunda Guerra Mundial ao se verem cercados por forças inimigas - optavam pela morte para não serem capturados, e a ingestão entre 0,5 e 1mg é suficiente para matar instantaneamente um adulto. Finalmente, menos perigoso mas nem por isso menos astuto, é o lagarto Gekko (Gekko scientiadventura), capaz de aderir facilmente a superfícies e com elas se deixar confundir (mimetismo). Ele possui fibras nos pés e elas se dividem em linhas ainda mais finas e duras, dando-lhe a aparência de uma espátula. A importância dessas novas espécies resultou em um extenso catálogo no qual os cientistas relatam (como Darwin diante de um mundo totalmente diferente que a natureza lhe apresentou) 519 plantas, 279 peixes, 88 rãs, 88 aranhas, 46 lagartos, 22 cobras, 15 mamíferos, quatro pássaros, quatro tartarugas, duas salamandras e um sapo. Tudo na região asiática, lugar que Darwin chamou um dia de o berço da biologia atual.



DIVERSO Encontrados em lugares inesperados como mercado e restaurante, a serpente verde, a lacraia dragão cor-de-rosa e o lagarto Gekko estão entre as novas espécies descobertas na região asiática do rio Mekong



Fonte: http://www.terra.com.br/istoe/edicoes/2042/artigo119661-1.htm





______________________________________________________



Não é incrível isso eu fico emocionada em poder estar vendo a descoberta de muitas espécies ainda...
Isso é incrível!
O que me deixa extremamente triste é que de um lado a possível extinção de certos animais de outro a descoberta de desconhecidos ou ainda de consederados extintos, isso é ainda mais emocionante encontrar animais que não eram vistos por milhoes de anos.
Isso me da a sensação de que o mundo nossa rica natureza ainda tem chances de sobreviver em harmoniacom nós com nossa descontrolada urbanização!
Fico muito feliz ao ler noticias assim!





Leia mais!

Coruja em minha casa!


Moro em uma casa cujo andar de cima está inacabado. Junto a jardineira há um buraco na parede que da acesso ao interior do andar a pequenos animais. Com isso um belo dia tivemos uma surpresa cinco ovinhos de coruja no cantinho próximo a abertura porém nunca víamos os pais. Um belo dia nasceram os filhotes todos os cinco lindos... Branquinhos, suas penugens davam um ar de fofura. E todas as noites as corujas faziam uma festa gritando (não sei o nome do barulho que a coruja faz) do anoitecer ao amanhecer....
Um belo dia um filhote sumiu não sabemos o que houve até hoje, não havia penas ainda para poder voar e não havia caido no chão se não nós teríamos visto, SUMIU!
E o tempo foi passando e a gritaria das corujas só ia aumentando, a final elas estavam crescendo...


Um outro dia resolvemos subir para dar uma olhada nas bichinhas, adoro vê-las interagindo com o nosso mundo e fazendo da minha casa seu habitat, isso me emociona, me faz ver que há possibilidade do "nosso" mundo se interagir com a NOSSA natureza...
Enfim, fomos dar uma olhadinha nelas e só havia 3 filhotes lá se vai mais um sem sabermos o que aconteceu...
E o tempo foi passando e elas crescendo até que um dia acontece uma tragédia... amanheceu uma caida no chão da garagem morta... foi muito triste até interramos elá estava quase toda formada suas penas praticamente todas no lugar haviam apenas algumas penugens ela poderia ter voado... Muito triste não sabíamos o que havia acontecido. Daria tudo para saber o que houve com as 3, 2 porque e como sumiram, e a outra porque caiu... Muito triste! No dia da queda subimos para vê-las e realmente só haviam 2 filhotinhos e o pai (como eu sei que era o pai?), Bateu um luto em minha casa por um bom tempo....
Bom tempo foi passando o a "gritaria" foi diminuindo também agora eram só 2 filhotes a familia estava diminuindo...
Até que nessa semana passada só havia 1 filhote. Caraca para onde vão esses filhotes o que acontece, muito me interessa agora saber da vida das corujas.
Diz minha mãe que subiu ontem lá e não viu mas nenhum filhote. E eu aqui ainda muito curiosa.
Elas ainda gritam, porém bem menos.

Por essa curiosidade de saber da vida das minhas vizinhas que tanto amo fiz uma pesquisa na internet sobre elas e colocarei aqui algumas curiosidades para que todos nós possamos conehcer um pouquinho mais dessas lindas aves.


A primeira coisa como todo mundo já sabe a maioria das corujas têm hábitos noturnos!

Você sabia que a visão das corujas é cerca de 100 vezes melhor do que a nossa?
E que elas têm a possibilidade de virar o pescoço até 270° dependendo da espécie?

Você sabia que a coruja leva um bilionésimo de segundo para escutar o barulho de sua presa?

Você sabia que as corujas não tomam banho pois não podem voar depois de molhadas?

Você sabia que as corujas se alimentam até de outros pássaros, além também de roedores, e diversos tipos de insetos, aranhas, escorpiões?
E também que elas engolem tudo inteiro e depois vomitam o que não interessa como restos de ossos e penas?


Você sabia que na hora H o macho traz uma presa para fêmea e se ela aceitar rola o acasalamento depois?
Sabia que a coruja pode botar até 5 ovos?
E que o período de incubação é em média de 33 dias?
Você sabia que os filhotes começam a voar em média com 75 dias de vida?

Você sabia que a coruja é fiel e que depois que escole o parceiro o casal fica junto até o fim da vida?
Você sabia que quem cuida dos filhotes é o macho por em média 2 meses, dando comida, protegendo o ninho, e muitas vezes sendo até agressivo apenas cochilando de dia? Eu vi e é verdade! Depois os filhotes aprendem a se defender (será que é um de cada vez?)

Você sabia que existem 126 especies diferentes de corujas e 18 delas vivem no Brasil?
Você sabia que a coruja não transmite nenhuma doença aos humanos?

Você sabia que os predadores das corujas são os gaviões, os gatos-do-mato e até as cobras?

Você sabia que as espécies de coruja maiores vive em média de 15 a 20 anos?

Você sabia que a reprodução da coruja começa em março ou abril?


Não sei ao certo a espécie que me presenteou com sua presença e semelhante a espécie acima...

Bom gente esse é um pouquinho que descobri das corujas... As quais desde então sou apaixonada!


Leia mais!

Postagens populares

Ocorreu um erro neste gadget

..:: "Inspiração Verde" ::..

.

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa blogarama - the blog directory