URGENTE!!! Petição contra a caça às baleias...

Proibição da caça de baleias - voto final







Eu acabei de assinar a petição urgente da Avaaz.org pela proteção das baleias. Leia mais abaixo, ou clique nesse link para participar também:






https://secure.avaaz.org/po/whales_last_push/98.php?CLICKTF




Quero dar enfase a bandeira do Japão estampada orgulhosamente na parte superior do navio!
Para mim... é desesperador imaginar que um país está lutando para continuar a fazer isso aí em cima... É um choque, um desespero, uma situação pelo qual tento lutar e defender com unhas e dentes...

Gente me ajudem adivulga isso temos até QUINTA-FEIRA, são apenas 2 DIAS... se corremos e nos unirmos... faremos ainda muito mais....----------------------






Caros amigos,


Dentro de uma semana a Comissão Baleeira Internacional (IWC) fará a votação final para uma proposta de legalizar a caça comercial de baleias pela primeira vez em uma geração.

O resultado depende de quais vozes serão ouvidas de forma mais clara nos momentos finais: o lobby pró-caça ou cidadãos do mundo?


Mais de 650.000 membros da Avaaz já assinaram a petição para proteger as baleias – é hora de conseguir 1 milhão! A equipe da Avaaz estará nas negociações da IWC no Marrocos semana que vem e conseguimos outdoors, anúncios de primeira página em jornais e um marcador gigante mostrando as assinaturas na petição. Tudo para garantir que os delegados, desde o momento em que descerem do avião até a hora da votação, vejam a nossa mensagem que o mundo não aceitará um massacre de baleias. Clique para assinar e depois encaminhe este email para todos:




https://secure.avaaz.org/po/whales_last_push/98.php?CLICKTF

Graças a um chamado global, muitos governos já se comprometeram a irem contra a proposta. Cada vez que a petição da Avaaz ganhou 100.000 nomes, ela foi enviada para a Comissão Baleeira Internacional e governos chave. Alguns, como a Nova Zelândia agradeceram todos nós que assinamos.


Mas a pressão do outro lado é incansável. Outros governos, especialmente na Europa e América Latina podem se abster... ou até mesmo apoiar a proposta. Portanto, o resultado da votação é ainda incerto.


Pressão popular é a nossa melhor chance. Afinal de contas, foi um movimento social global na década de 80 que conseguiu banir a pesca comercial de baleias que nós agora estamos tentando proteger. A Comissão Baleeira Internacional se reunirá no Marrocos a partir desta quinta-feira dia 17 e a votação será em menos de uma semana. Vamos garantir a presença das nossas vozes globais para recepcionar os delegados:

https://secure.avaaz.org/po/whales_last_push/98.php?CLICKTF

Depois que a proibição global foi imposta à caça comercial de baleias, o número de baleias mortas todo ano caiu de 38.000 para poucas centenas. Isto é apenas uma prova do poder da humanidade em seguir o caminho certo. Enquanto lidamos com outras crises atuais, vamos valorizar este legado de progresso – nos unindo agora para proteger nossos vizinhos majestosos e inteligentes neste frágil planeta.




Com esperança,


Ben, Ben M, Maria Paz, Ricken, Benjamin, David, Graziela, Luis e toda a equipe Avaaz




PS. Mesmo após a proibição, o Japão, Noruega e Islândia continuaram caçando baleias. Estes países estão pressionando o IWC para enfraquecer as restrições à caça. Aguardando a permissão para caçar ainda mais baleias, o Japão já está planejando comprar o maior navio baleeiro já visto. Clique aqui para assinar a petição: https://secure.avaaz.org/po/whales_last_push/98.php?CLICKTF


Leia mais!

VAZAMENTO GOLFO DO MÉXICO



É como minha coléga Cintia do Preservblog disse, já tem muitos falando desse vazamento...

E para mim é inevitável ser mais uma... Os fatos são de chocar e as imagens mais ainda...

É impossível para mim, não me sensibilizar...

Milhões de animais sufocados por esse "mar negro" nada natural, e super pegajoso...

Imaginemos o ar... com um gás pesado que tende a grudar em nossas narinas e bocas nos deixando impossibilitados de respirar...
Para mim é desesperador!
UM MAR DE ÓLEO COM 600m DE PROFUNDIDADE!
DA PARA IMAGINAR?

Como disse o presedente da BP que eles são uma empresa forte que investirão o dinheiro que for necessário para recuperar a tragédia!
Esse dinheiro trará de volta a vida de milhares de esécies mortas, animais que não tem nada haver com a falta de conciencia do ser humano inconsequente e sem estrutura!
E os peixes, passáros e milhares de outras espécies sem contar com a flora...
O dinheiro vai trazer de volta?
Será que é possível realmente recuperar o estrago enorme causado em troca de milhares de descontos em dinheiro ($$$$$$) para poupar gastos?
Será que os Estados unidos irão rever seus conceitos ambientais?


Será que o estrago já foi o bastante?
Ou será preciso ocorrerem novos?




CATÁSTROFE
DESESPERO
REVOLTA

Se alguém tiver outras palavras para definir isso, por favor me ajude!!!


Leia mais!

Mudança na cor de água de represa preocupa moradores em MG

Moradores de Poços de Caldas (MG) estão preocupados com a mudança no aspecto da água de uma represa que abastece parte da cidade. Um deles reclama da mortandade de peixes. Nas partes mais profundas do reservatório, a água parece verde.


O Departamento de Água e Esgoto realizou exames preliminares, que indicaram alta concentração de flúor. Outros testes estão sendo realizados. De acordo com o departamento, a água mudou de cor há cerca de um mês.

Enquanto as análises não forem concluídas, o departamento reduziu a captação da represa. Segundo a administração municipal, a medida é preventiva, pois os exames não revelaram presença de metais pesados e substâncias tóxicas.

“Nessa bacia, temos uma série de empresas, mineradoras e projetos agrícolas. Então, vamos pesquisar”, disse o diretor do departamento, Armando Bertoni. “Por enquanto, estamos tranquilos. Nossa água continua com excelente qualidade.”

A represa é responsável por 35% do abastecimento de Poços de Caldas. (Fonte: G1)


Leia mais!

Peixe recém-descoberto está ameaçado por vazamento no Golfo do México

Uma espécie de peixe descoberta há pouco tempo no Golfo do México já corre o risco de desaparecer por causa do vazamento de petróleo da BP, segundo pesquisadores da Louisiana State University (LSU), nos Estados Unidos.

O Halieutichthys aculeatus, chamado em inglês de pancake batfish (“peixe-morcego panqueca”, em tradução livre), vive a cerca de 400 metros de profundidade. A espécie foi descoberta há cerca de seis meses pelo biólogo Prosanta Chakrabarty, da Universidade do Estado da Louisiana (LSU, na sigla em inglês).
O peixe leva este nome por ser achatado e redondo como uma panqueca, apesar de ser muito menor que uma. Segundo Chakrabarty, “se você faz um formato oval com seu dedão e o dedo indicador, você tem aproximadamente o tamanho dele”.
“Eles são realmente esquisitos”, afirmou o biólogo. “Muita atenção é dada à carismática megafauna, as baleias e as tartarugas, mas nós não podemos dizer o que está acontecendo abaixo da superfície.”
Chakrabarty alerta que o vazamento de petróleo está ocorrendo no nível do habitat destes peixes, o que pode dizimar a espécie no Golfo do México.

Alimento de atum – O peixe passa a maior parte de seu tempo descansando sobre o fundo arenoso do Golfo do México, já que ele não nada, mas pula sobre o solo com a ajuda de nadadeiras.

“Durante minha expedição pela LSU nós pescamos cerca de 100 mil peixes e apenas três eram peixes-morcego panqueca. É difícil estimar qual é a população deste tipo de peixe, mas se eles são raros em museus, eles devem ser raros no mar”, disse Chakrabarty.
De acordo com o biólogo, a BP e o governo pioraram a situação para as espécies que vivem no fundo do mar ao injetar imensas quantidades de químicos para dispersar a mancha de óleo.
“Apenas porque é abaixo da superfície não quer dizer que não está causando danos. Significa apenas que nós não sabemos quais são as consequências”, afirmou Chakrabarty à estação de rádio pública americana NPR, que traz em seu website um quadro com a contagem em tempo real da quantidade de petróleo vazada no oceano.
A cientista Samantha Joye, da Universidade da Geórgia, faz parte de uma equipe de pesquisadores que está mapeando uma imensa mancha de água poluída a cerca de 20 km a oeste e sudoeste do poço que está vazando.
Esta mancha teria mais de 3 km de extensão e cerca de 600 m de profundidade.
“Quanto mais perto do poço as amostras foram coletadas, maior a concentração de óleo e gás. Outros cientistas independentes encontraram diversas outras manchas, e cientistas do governo também estão fazendo essas buscas. Mas até agora, a BP diz que não pode confirmar que a (plataforma que explodiu e afundou) Deepwater Horizon está criando grandes manchas submarinas”, afirmou Joye à NPR.
Apesar de não se saber ao certo em que nível da cadeia alimentar o peixe-morcego panqueca se encontra, alguns foram encontrados nos estômagos de atum e do marlim.
Chakrabarty, que pretende registrar a descoberta da espécie em agosto, diz que até lá é capaz de o peixe não existir mais.
A possibilidade da espécie desaparecer está alarmando os cientistas, que dizem ser impossível estimar os impactos do vazamento da BP em longo prazo.

(Fonte: G1)




É realmente um absurdo esse vazamento, e o pior é que ninguém tem mais idéia do que ser feito, que atitude tomar. Era preciso uma infraestrutura, um apoio, ou até quem sabe um programa de vazamento, muito maior antes de se poder abrir o solo para a retirada do petróleo, que ao entrar em contato com a fauna e florar causa desastres catastróficos.

TERRÌVEL E DESESPERADOR...

O pior de tudo é saber disso aí de baixo...

 Congressistas dos EUA dizem que BP ignorou riscos no Golfo do México

O diretor-executivo da petroleira britânica BP, Tony Hayward, ouviu nesta quinta-feira (17) duras críticas de congressistas americanos, que acusaram a empresa de ter ignorado os riscos da exploração de petróleo no Golfo do México.
“Nós não conseguimos encontrar nenhuma evidência de que vocês prestaram atenção aos enormes riscos que a BP estava assumindo”, disse o presidente da Comissão de Energia e Comércio da Câmara dos Representantes (deputados federais), Henry Waxman, em audiência sobre o vazamento de petróleo no Golfo.

“Nós revisamos 30 mil páginas de documentos da BP, incluindo seus e-mails. Não há um único e-mail ou documento que mostre que vocês prestaram a menor atenção aos riscos desse poço”, disse Waxman, referindo-se ao acidente com a plataforma operada pela BP, que ocorreu no final de abril e causou o vazamento.

“A complacência corporativa da BP é espantosa”, afirmou o deputado democrata.

Waxman disse ainda que há uma “completa contradição” entre as palavras e as ações da BP.

“Você foi trazido para fazer da segurança a prioridade da BP, mas sob sua liderança a BP assumiu os mais extremos riscos”, afirmou o congressista, ao se referir a Hayward.

“A BP cortou aqui e ali para economizar US$ 1 milhão aqui, algumas horas ou dias ali, e agora toda a costa do Golfo está pagando o preço.”

Desculpas – Após ouvir as críticas dos congressistas, Hayward pediu desculpas pelo desastre e disse que a empresa não vai descansar até resolver o problema.

Quando se preparava para começar a falar, o executivo foi interrompido por uma mulher, que protestava aos gritos e com as mãos sujas de preto e teve de ser contida pelos seguranças.

Só após a manifestante ser retirada do local, Hayward iniciou seu depoimento.

“A explosão e o incêndio na (plataforma) Deepwater Horizon e o resultante vazamento de petróleo no Golfo do México nunca deveriam ter acontecido, e eu lamento profundamente que tenham”, disse o executivo.

“Entendo o quão séria é a situação. É uma tragédia”, afirmou.

“Eu sei que apenas ações e resultados, e não meras palavras, poderão dar a vocês a confiança que buscam. Eu dou a minha garantia, como líder da BP, de que nós não vamos descansar até que tenhamos consertado isso”, disse Hayward.

O executivo afirmou ainda que a BP é “uma empresa forte” e que não vai poupar recursos.

“Nós e toda a indústria vamos aprender com esse terrível evento e emergir mais fortes, sábios e seguros.”

Na quarta-feira, após uma reunião de mais de quatro horas com o presidente Barack Obama, a cúpula da BP concordou com a criação de um fundo independente no valor de US$ 20 bilhões (cerca de R$ 36 bilhões) para pagar indenizações às vítimas do vazamento.

A empresa anunciou também que vai suspender o pagamento de dividendos a acionistas neste ano, o que era uma demanda do governo americano, para garantir que as vítimas sejam compensadas.

Vazamento – O vazamento no Golfo do México é o principal desastre ambiental da história americana e começou em 20 de abril, quando a Deepwater Horizon, operada pela BP, explodiu e afundou, matando 11 funcionários.

Desde então, inúmeras tentativas de conter completamente o vazamento de petróleo fracassaram.

A técnica mais recente utilizada pela BP, um dispositivo sobre o poço danificado, que está a cerca de 1,5 mil metros de profundidade, tem conseguido conter apenas em torno de 18 mil barris por dia.O volume coletado ainda é insuficiente para interromper o vazamento, estimado entre 35 mil e 60 mil barris de petróleo por dia.

Um segundo dispositivo está sendo colocado no local do vazamento.

A BP afirma que já gastou mais de US$ 1,6 bilhão (cerca de R$ 2,9 bilhões) desde o início do vazamento.

O valor das ações da empresa já caíram pela metade desde abril.

Nesta quinta-feira, porém, depois do anúncio da criação do fundo, as ações da empresa fecharam em alta de 6,74% na Bolsa de Londres.

(Fonte: G1)


Leia mais!

Ibama apreende mais de cem aves silvestres no Sul Fluminense

O Ibama apreendeu nesta quinta-feira (17) mais de cem pássaros silvestres durante uma operação realizada em residências e criadouros de Resende e em Itatiaia, no Região Sul Fluminense. Segundo o Ibama, as aves eram mantidas por criadores em situação irregular. Ninguém foi preso.


Fiscais do Parque Nacional de Itatiaia, do Ibama e do Grupamento Ambiental de Resende participaram da operação. Até o início da tarde, 110 pássaros haviam sido apreendidos, entre eles curiós, coleiros e azulões.

Segundo o Ibama, os criadores terão que pagar multa de R$ 500 por pássaro e, se a espécie for considerada em extinção, o valor sobe para R$ 5 mil. As aves foram encaminhadas para o Centro de Triagem do Ibama, em Seropédica, na Baixada Fluminense. Depois de examinados, eles serão soltos.

(Fonte: G1)


Leia mais!

VAZAMENTO GOLFO DO MÉXICO

Vazamento no Golfo do México há 30 anos foi ‘pior da História’

Em 1979, o poço Ixtoc 1 no Golfo do México explodiu após uma falha numa válvula de segurança – o vazamento que se seguiu foi o maior da História.
Nem um enorme funil de contenção ou toneladas de lama foram suficientes para conter o petróleo.
As semelhanças entre o vazamento atual e o de 30 anos atrás não acabam aí: também foram perfurados dois poços de emergência para aliviar a pressão. Só assim, depois de nove meses, o vazamento foi controlado.
Na costa do México, as consequências ainda podem ser vistas hoje.
No entanto, cientistas afirmam que dois anos depois do vazamento, os ecossistemas costeiros do México já davam mostras de recuperação.
Para pescadores mexicanos, entretanto, a possível chegada da mancha causada pelo vazamento da BP é classificada como “desastre”.
Eles afirmam que a pesca já está reduzida, já que o mar estaria contaminado.
Hoje, a comunidade pesqueira do Golfo do México vive à sombra das empresas petrolíferas e do acidente com a Ixtoc, o pior de todos, pelo menos até o momento.
(Fonte: G1)

Incêndio suspende temporariamente coleta de óleo no golfo do México

Um incêndio em um dos navios envolvidos no esforço de contenção de óleo no golfo do México causou uma parada temporária nas operações, informou a petrolífera BP.
O incêndio foi provocado por um raio e atingiu um navio-tanque que está coletando o óleo por meio de um longo tubo acoplado ao poço no leito do golfo, a 1.500 metros de profundidade.
Segundo a empresa, o incêndio foi rapidamente controlado e não houve feridos.
A empresa está coletando 15 mil barris de petróleo por dia. Mas uma quantidade similar ainda está vazando do poço danificado.
A petrolífera britânica pretende aumentar a capacidade de captura para 40 mil barris por dia em julho quando conseguir colocar sobre o poço um domo de contenção maior do que o atual.
No entanto, o vazamento deve ser permanentemente controlado somente quando um poço de alívio estiver completado em agosto.
(Fonte: Folha.com)

 
Brasil envia ajuda para conter vazamento no golfo do México

O Departamento de Estado dos EUA divulgou uma nota nesta segunda-feira (14) de agradecimento aos 17 países e quatro organizações internacionais que têm ajudado os EUA a conter o vazamento de petróleo no golfo do México com equipamentos, experiência e assistência em geral.
De acordo com o texto, o Brasil colaborou com o envio de técnicos especialistas. Argélia, Austrália, Bahrain, Canadá, China, Dinamarca, Letônia, Noruega, Singapura, Espanha, Suécia, Taiwan e Reino Unido também enviaram profissionais para ajudar no trabalho de contenção do vazamento.
México, Noruega, Holanda e Canadá enviaram equipamentos ao longo do mês de maio. A ajuda é recebida e coordenada pela UAC (Área Unificada de Comando). Segundo o governo norte-americano, o NIC (Comando Nacional de Incidentes), encabeçado pela Guarda Costeira, trabalha junto com o Departamento de Estado dando suporte a UAC.
O Departamento de Estado também colabora, entre outras funções, acelerando o processo de visto, para que a ajuda chegue mais rápida ao país.
A nota afirma que, com poucas exceções, “as ofertas de ajuda internacional são feitas de maneira reembolsável, o que significa que a assistência é fornecida apenas se forem pagos pelo destinatário”.
Entre as organizações, o governo americano agradece no comunicado à Agência Europeia da Segurança Marítima, a Comissão Europeia de Monitoramento e Centro de Informação, Organização Marítima Internacional e Unidade de Meio Ambiente do Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários e do Programa ambiental das Nações Unidas.
Comissão – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta segunda-feira a nomeação de cinco pessoas para integrar uma chamada Comissão Nacional sobre Perfuração em Mar Aberto e o Vazamento de Petróleo causado pelo afundamento da plataforma Deepwater Horizon, da British Petroleum, há quase dois meses.
Um comunicado da Casa Branca assinalou que a comissão de especialistas fará recomendações para prevenir e combater o impacto de qualquer derramamento futuro em decorrência de perfuração em mar aberto.
Os integrantes da comissão serão Frances G. Beinecke, Donald Boesch, Terry D. García, Cherry A. Murray, e Frances Ulmer e a presidência será dividida pelo senador Bob Graham e pelo ex-administrador da Agência de Proteção Ambiental, William K. Reilly.
“Estas pessoas têm enorme conhecimento e experiência suficiente para o crucial trabalho desta comissão”, assinalou Obama em uma declaração.
“Agradeço que tenham aceitado prestar seus serviços agora que trabalhamos para determinar as causas desta catástrofe e implementar as medidas de segurança e de proteção ambiental que necessitamos para prevenir um desastre semelhante no futuro”, acrescentou.
Vazamento – O vazamento, o pior da história dos EUA, teve início após a explosão e posterior afundamento da plataforma “Deepwater Horizon”, operada pela petrolífera britânica BP. Uma das causas aventadas para o desastre seria a falha em uma válvula de segurança, que deveria se fechar após a explosão.
Após diversas tentativas de conter o óleo, a empresa está obtendo um sucesso parcial com o uso de um domo acoplado à tubulação no leito do mar, a 1.500 metros de profundidade. A tubulação captura o óleo e o conduz a um navio-tanque na superfície.
A BP já gastou mais de US$ 1,6 bilhão de dólares com a operação de contenção e limpeza. A empresa também está indenizando pessoas afetadas pelo desastre, como profissionais dos setores pesqueiro e turístico da costa sul dos EUA.
(Fonte: Folha.com)


Leia mais!

Consumo de papel! Antes normal! Hoje impossível viver sem?

O escritório sem papel é um conceito que tem se prometido há anos, desde que o uso de computadores se tornou popular. Mas de acordo com Tim Bowler, o diretor da Associação Americana de produtores de papel, o quadro está ficando cada vez pior. O problema é que o consumo de papel está sendo externalizado, da companhia para o usuário final, passando de uma linha de consumo para outra. Por exemplo, nós passamos a receber agora parte das contas pela internet, para imprimi-las em casa. Como consequência, pode-se observar nos mercados muitas pessoas comprando os maiores pacotes de A4, coisa que não acontecia há 10 anos atrás.


Como é o seu consumo de papel pessoal? compartilhe com a gente respondendo a nossa enquete:



Com que frequência você imprimi algo em seu trabalho?

Todos os dias

Toda semana

Raramente

Nunca, euaté já eliminei a impressora do escritório

Outro (via comentário)








Então nos perguntamos como manter um ambiente de trabalho sustentável?
Pensando nisso nos ajude respondendo essa enquete...


Qual a melhor forma de tornar o ambiente de trabalho mais sustentável?

Racionar o uso de água e energia.

Iniciar uma coleta seletiva.

Economizar o uso de papel.

Promover uma carona solidária.

Outro (via comentário).







Leia mais!

Participação dos Blogeiros!

Bom gente... Estou abrindo um espaço aqui para que vocês deixem algum post sobre o conteúdo que achar relevante e de interesse geral!

Pensem em um assunto, elaborem o post e mandem para o email sarahcrysthina@hotmail.com , com o Assunto: Post Inspiração Verde, coloquem o nome de vocês, o blog, e toda informação que julgar boa para a divulgação do blog de vocês.

Critério de seleção será:

  1. Importância
  2. Interesse
  3. Curiosidade
Isso promoverá assuntos diverssificado, pois somos diferentes e buscamos informações diferentes, e também vocês e seus blogs.

Serão selecionados primeiramente 5 posts e caso a demanda seja muito grande selecionarem mais.

Um abraço! Quem quizer pode mandar mais de um, só peço que mandem cada um em um email para não confundir.

OBS.: As postagens escolhidas ganharam um selo, que ainda encontra-se em elaboração


Leia mais!

5.000 VISITANTES!!!

5.000 VISITANTES!

Nossa... Gostaria de agradecer aos mais de 5.000 visitantes de todo o mundo que acessaram nosso blog desde o dia 23 de JULHO de 2009 em menos de um ano já conseguimos passar nossos ideais a mais de 5.000 pessoas em todo o mundo...
Isso é muito gratificante e nos da força para não parar sempre seguir em frente trazendo novas informações e noticias. Isso sem falar nas mais de 7.000 visualizações feitas por todos vocês.
Todo nós juntos podemos tentar tornar o mundo nem que seja um pouco melhor...

Um abraço a todos vocês!

Que todos nós realizemos nossos objetivos!


Leia mais!

14 de Junho - Dia dos PArques Nacionais

Bom dia Gente,

Hoje é DIA DOS PARQUE NACIONAIS...

O que seria de nossa Terra sem eles não é mesmo? É por causa de muitos deles que hoje temos alguns lugares com a mata bem densa e repleta de fauna o que nos é fascinante.
Mas do que saber que é importante proteger a natureza brasileira, os parques nacionais nos possibilita conhecê-la bem de perto e ver o quanto nosso patrimônio natural contribui para o equilíbrio do nosso planeta. Eles são áreas naturais protegidas que mantem ecossistemas, paisagens e biodiversidade de cada região.

Porque então não aproveitamos esse dia tão importante para marcar de fazermos uma visitinha a tantos espalhados em nosso país?

Um passeio por entre a natureza é um ótimo remédio para sair da rotina e aliviar o stress.


Leia mais!

Filhos de mãe virgem!

PRODUÇÃO INDEPENDENTE

A geração de filhotes sem a atuação do macho

só não foi registrada ainda em mamíferos
 
 

Os tubarões, que sobreviveram à era dos dinossauros e resistem aos humanos e aos ciclos naturais da Terra há milhões de anos, não param de se mostrar fascinantes. Em 2007, cientistas comprovaram que uma fêmea de tubarão-martelo que vivia no zoológico Henry Doorly, em Omaha (EUA), gerou um filhote em 2001 sem nunca ter cruzado. O bebê, no entanto, morreu três dias depois. E foi-se embora uma evidência única: esse tipo de reprodução, chamado de partenogênese, só havia sido registrado entre répteis, aves e outras espécies de peixes – nunca entre tubarões.

Cientistas acharam não só um novo caso do fenômeno como provaram que tubarões nascidos dessa forma podem viver por mais de cinco anos. Uma fêmea de tubarão-bambu do Belle Isle Aquarium, de Detroit (EUA), jamais havia estado com machos, mas colocava ovos. Como acreditavam que eles fossem inférteis, os funcionários do aquário os dispensavam. Em 2002, ao saberem do caso de Omaha, eles guardaram sete ovos. Depois de 15 semanas, quatro eclodiram. Um dos filhotes morreu após 14 dias e outro, um ano depois. Dois continuaram crescendo até 2005, quando amostras de DNA foram colhidas.
Os jovens tubarões foram transferidos para um novo aquário e misturados a outros peixes. Segundo os pesquisadores, eles viveram pelo menos cinco anos. O outro caso relatado até então era de um embrião encontrado no ventre de um tubarão-galha-preta. Na partenogênese, a reprodução se dá quando metade do material genético feminino se junta com uma cópia idêntica, também presente nas células do animal. “O óvulo é basicamente um clone da mãe pela metade”, define Paulo Prodöhl, pesquisador brasileiro radicado no Reino Unido e coautor do estudo.

Filhos de reprodução normal têm metade da carga genética igual à da mãe e a outra como a do pai. Quando gerado sem que tenha havido cópula, o filhote só fica com os 50% maternos. Sua carga genética é menos diversa, o que é ruim para qualquer organismo. “Quando perde variabilidade genética, uma espécie fica sem a capacidade de lidar com mudanças ambientais”, disse à ISTOÉ o americano Kevin Feldheim, líder da pesquisa.

Para o professor de zoologia Otto Bismarck Gadig, da Universidade Estadual Paulista (Unesp), o stress da vida em cativeiro não pode ser ignorado. A diminuição da população desses animais em virtude da pesca predatória também pode explicar o caso. “Um exemplo comprovado de adaptação a essa ameaça é que algumas espécies estão chegando à maturidade mais cedo, para se reproduzir antes”, diz Gadig. Ele acredita que outros casos de partenogênese serão descobertos por causa do avanço da genética molecular. Prodöhl não se surpreende com a descoberta de mais essa faceta dos tubarões: “Eis uma possível razão para eles existirem há 400 milhões de anos. Adaptação é o nome do jogo.”



Fonte: http://www.istoe.com.br/reportagens/


Leia mais!

Nova temporada

Boa tarde a todos!

Gostaria de pedir milhões de desculpas pela demora de respostas e de contato... Milhões de coisas acontecem em nossas vidas e muitas das vezes ficamos perdidos!

Quero agradecer aos que continuam visitando o Inspiração Verde e dizer que teremos muitas novidades e noiticias...

Que a nova temporada comece e não termine....


Um Abraço a todos...


Leia mais!

Postagens populares

Ocorreu um erro neste gadget

..:: "Inspiração Verde" ::..

.

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa blogarama - the blog directory